ENTENDA COMO FUNCIONA O TREINAMENTO PARA REABILITAÇÃO DO PROCESSAMENTO AUDITIVO

A reabilitação auditiva é composta por 12 sessões de terapia em ambiente acusticamente controlado, na qual o fonoaudiólogo irá reabilitar as habilidades alteradas. 

A neuroplasticidade é a base desta reabilitação auditiva. É a habilidade do cérebro de se recuperar e se reestruturar.

 

Quando novas informações são repetidamente experimentadas, novos caminhos são formados, permitindo uma memória dessa nova informação. 

 

O planejamento terapêutico é feito de acordo com cada caso.

O treinamento auditivo modifica as estruturas cerebrais, aumentando e fortalecendo as redes neurais responsáveis pelo processamento auditivo, resultando em uma audição mais eficiente.

 

O objetivo principal é melhorar compreensão da fala, principalmente em situações de escuta difícil, como em ambientes ruidosos ou quando se tem mais de uma pessoa falando.

Você conhece o som 3D?

Para entender melhor, assista o vídeo do canal Binaulab. 

Coloque os fones de ouvido (muito importante!) e curtir essa experiência auditiva incrível.

A partir dai o trabalho fica por conta do nosso cérebro, que distingue variações de força, tom e equalização, o que nos faz acreditar que os sons vindos dos fones partem de diferentes lugares.

Na reabilitação das habilidades auditivas, estes sons são utilizados para estimular o reconhecimento e a discriminação de diferentes estímulos com competições sonoras, apresentados em ambas às orelhas, além de desenvolver a localização e a interação complementar de informações distintas vindas de ambas as orelhas.